1. 10 Coisas que espantam qualquer leitor de um blog
  2. 10 Motivos para assistir Abnormal Summit
  3. 10 Dicas para fazer uma boa Resenha
  4. 3 Decepções Literárias
  5. 4 Clichês que nunca perdem a graça
  6. 5 Coisas que viciados em Livros já deve ter passado
  7. 5 Comédias Românticas Que Fogem aos Padrões
  8. 5 Doramas para te encher de Fofura
  9. 5 Filmes coreanos para assistir nas férias.
  10. 5 Filmes de Época para se apaixonar
  11. 5 Motivos para assistir Re: mind
  12. 52 Filmes em 52 Dias: As Sufragistas
  13. 52 Filmes em 52 Semanas: Marathon
  14. 6 Motivos para ler Extraordinário
  15. 7 Motivos para se apaixonar por I’m Not a Robot
  16. Acabe com a Neura do Layout Perfeito
  17. Resenha: Alice – Boy From Wonderland
  18. Show do Asian Kung Fu Generation em Fortaleza ( Um Sonho Realizado)
  19. Resenha: As Travessuras de uma Sereia
  20. Blogagem Coletiva: 3 Top das Galáxias
  21. Blogagem Coletiva: O que aprendi com a minha mãe
  22. Bora economizar? Aprenda a usar o Cupom Válido.
  23. Cantores que você precisa conhecer
  24. Capitão Fantástico e O Palhaço – Dois Filmes para por no pontinho
  25. Coisas que você precisa saber antes de migrar para o WordPress
  26. Conheça a animação nacional Até que a Sbornia nos Separe
  27. Conheça a tocante historia de Com amor, Van Gogh.
  28. Conheça a Ilustradora Daieny Schuttz.
  29. Conheça nossa nova parceira a autora Nina Spim.
  30. Conheça Wanna One e o programa que o formou – Produce 101 Season 2
  31. Conta Premium – Dramafever X VIKI
  32. Dar para se amar sendo fora do Padrão, beleza?
  33. DEAN aquele cantor que todo mundo precisa escutar
  34. Death Note: Iluminando um Novo Mundo. Uma nova historia com a mesma essência.
  35. Desafio: 12 meses Literários
  36. Desafio: 52 Filmes em 52 Semanas
  37. Resenha: Dirk Gently’s – 1° Temporada
  38. Doramas que precisam de Segunda temporada para já!
  39. 5 Doramas psicológicos que você tem que assistir
  40. Edição Econômica X Edição Normal – Qual vale a pena?
  41. Especial Dias das Mães: Indicação de Filmes
  42. Estreias de Doramas: Janeiro e Fevereiro 2017
  43. Faça edições incríveis com o Canva
  44. Filme: Judge
  45. Fragmentos do Horror – Horror em forma de arte
  46. Guia: Doramas para Iniciantes – Parte 1
  47. Para que plagiar se pode encontrar imagens de graça?
  48. Indicação: 5 Doramas que andei assistindo e recomendo.
  49. Lápis de cor Leo&Leo valem a pena?
  50. Melhores e piores adaptações de Animes/Mangás.
  51. Minhas Próximas Leituras
  52. Moana: Um Mar de Aventuras
  53. O que 2017 me deixou?
  54. O que andei assistindo…
  55. O que andou acontecendo na minha vida nesse período.
  56. O que tem na minha estante? Minhas Capas favoritas.
  57. Resenha: O Lar das Crianças Peculiares
  58. Onde assistir Doramas? Os Melhores Fanbub’s e App’s para te ajudar.
  59. Passe a Sexta- Feira 13 com a Saga Uma Noite de Crime
  60. Por que é importante não ter medo de mudar?
  61. Porque a nova cara do clichê é tão necessária.
  62. Precisamos falar sobre a musica Instagram do DEAN
  63. Presence of the Almighty
  64. Presentes para O Dia dos Pais
  65. Querido(a) Blogueiro(a), mais respeito pelo trabalho dos colegas.
  66. Resenha: Rebel- Thief Of The People
  67. Resenha: 13 Reasons Why / Os 13 Porquês
  68. Resenha: A Bela e a Fera – Livro
  69. Resenha: A Elite
  70. Resenha: A Escolha
  71. Resenha: A Seleção
  72. Resenha: Achados e Perdido. – A Literatura pode mudar vidas.
  73. Resenha: Assassin’s Creed – Livro Oficial do Filme
  74. Resenha: Até que a Culpa nos Separe
  75. Resenha: Atypical
  76. Resenha: Battle Royale
  77. Resenha: Caraval
  78. Resenha: Cart
  79. Resenha: A Casa Vazia
  80. Resenha: Chicago Typewriter
  81. Resenha: Circle
  82. Resenha: Corte de Espinhos e Rosas
  83. Resenha: Corte de Névoa e Fúria
  84. Resenha: Deixe-me Em Paz
  85. Resenha: El Bar
  86. Resenha: Em Algum Lugar nas Estrelas
  87. Resenha: Goblin – The Lonely and Great God
  88. Resenha: Good Doctor
  89. Resenha: A História do Brasil Para Quem Tem Pressa
  90. Resenha: Hush – A Morte Ouve
  91. Resenha: Hwayi: A Monster Boy
  92. Resenha: Hyung
  93. Resenha: Koe no Katachi / A Silent Voice
  94. Resenha: Las Chicas del Cable
  95. Resenha: Las Chicas del Cable – 2° Temporada
  96. Resenha: Liar Game versão Coreana
  97. Resenha: Lion – Uma Jornada Para Casa
  98. Resenha: A Longa Marcha
  99. Resenha: Lookout
  100. Resenha: Moon Lovers Scarlet Heart Ryeo
  101. Resenha: My Wife’s having an affair Week
  102. Resenha: Naked Fireman
  103. Resenha: Nerve – Um Jogo Sem Regras
  104. Resenha: O Guia do Mochileiro das Galáxias
  105. Resenha: O Menino da Lista de Schindler
  106. Resenha: O Mínimo Para Viver
  107. Resenha: O Nevoeiro, mais uma decepção para lista.
  108. Resenha: O Sorriso da Hiena – Os Fins justificam os meios?
  109. Resenha: Oh My Venus
  110. Resenha: Pandora
  111. Resenha: Princess Hours Thai
  112. Resenha: Reportagem Exclusiva
  113. Resenha: Requisitos Para Ser Uma Pessoa Normal
  114. Resenha: Rotas de Fuga
  115. Resenha: Save Me
  116. Resenha: The Sound Of Your Heart
  117. Resenha: Stranger / Secret Forest
  118. Resenha: Stranger Things – 1° Temporada.
  119. Resenha: Strongest Deliveryman
  120. Resenha: Sukina Hito Ga Iru Koto
  121. Resenha: Tazza – Uma Cartada Mortal
  122. Resenha: The Villainess – A Vilã
  123. Resenha: Train to Busan – Invasão Zumbi
  124. Resenha: Valerian e a Cidade dos Mil Planetas
  125. Resenha: Weightlifting Fairy Kim Bok Joo
  126. Clube do Livro: Prince Of Thorns
  127. Review: Canetas Aquareladas Dual Art Marker. Foi paixão ou decepção?
  128. Serie: Alias Grace
  129. Resenha: Shining Inheritance – Meu Dorama Favorito
  130. Sonata em Punk Rock. Musica clássica ou Punk Rock, eis a questão.
  131. Tá na Crise? Como ser uma Bookaholic econômica.
  132. TAG: Liebster Award
  133. TAG: Se eu fosse um Ser Imaginário
  134. Teu problema não é bloqueio criativo e sim procrastinar.
  135. The Battleship Island, uma emocionante batalha por liberdade.
  136. The lights divided
  137. Uma Indicação fod*tica, Não sou um homem fácil
  138. Vale a pena ter um blog em 2018
  139. VIPs : A historia do vigarista que enganou Amaury Jr
  140. Wishlist Literária – Janeiro
  141. Zeide: A Travessia de um Judeu entre nações e gerações
Resenha: Moon Lovers Scarlet Heart Ryeo
 
 

Primeira postagem do blog e como estreia resolvi resenhar Moon Lovers Scarlet Heart Ryeo, já que,não aguentava mais para escrever sobre ele e como não queria fazer o mesmo feijão com arroz e usar o primeiro post para me apresentar, decidi começar com uma resenha, afinal é um dos assuntos que mais irei abordar no Meio Assimétrica. Bem, chega de enrolação! O que dizer sobre esse Drama? Foi para mim a melhor surpresa do ano, para ser sincera, comecei assisti-lo com o pé atrás, pois achava que seria mais um daqueles clichês, onde todos os caras se apaixonavam pela a protagonista bobinha, no entanto, ao decorrer da trama, percebi que estava completamente enganada…

Nome: Moon Lovers Scarlet Heart Ryeo
País: Coreia do Sul
Ano: 2016
Numero de capitulo: 20
Gênero: Drama, Romance. Histórico, Fantasia, Ação.
Nota: 9,5
Sinopse: A história se passa no início dos anos de regime Goryeo. Go Ha Jin, uma menina de 25 anos de idade, da era moderna que foi transportada de volta para a dinastia Goryeo e ficou presa nos conflitos e lutas entre príncipes da Casa de Wang. Lá, ela se apaixona por Wang So, aquele que faz as outras pessoas tremerem de medo. (Sinopse tirado do Filmow)

Como havia dito no começo, comecei um pouco com o pé atrás, foi preciso apenas um capítulo ou para não dizerem que estou exagerando dois capítulos, para ver que esse dorama seria completamente diferente do que estava pensando. O Drama começa de uma forma leve e até então divertida, mas ao decorrer da trama foi ganhando um aspecto mais maduro, cheio de emoção, que com certeza contagiou todos que lhe assistiram. Os personagens foram bem desenvolvidos e a medida que se passavam os capítulos, se transformavam com o tempo, alguns se tornaram melhor e outros nem tanto assim.

Uma das coisas que mais gostei, além do romance e das cenas de ação bem elaboradas, foi a forma como mostraram que a obsessão pelo trono pode transformar alguém por completo, ao ponto de se voltar contra pessoas que até então você convivia. Se fosse colocar um defeito, seria o fato de que em algumas partes senti que aceleraram demais, poxa as vezes se passavam anos e algumas coisas ficaram ocultas, não que tenha perdido o sentido, mas que gostaria de ver o desenvolvimento melhor do romance entre Hae Soo e Wang So, sei que para isso era necessário aumentar os capítulos (O que não seria um problema para mim).

 

 

 

Go Ha Jin (IU – Dream High) é uma jovem de 25 anos que está passando por um momento difícil, foi traída e largada cheia de dividas pelo namorado e pela melhor amiga. Sua vida começa a mudar, quando vai salvar uma criança que está se afogando no rio, e é transportada para uma nova Era, Goryeo. Ela agora está no corpo de uma nobre jovem de mesma aparência chamada Hae Soo de 16 anos. Go Ha Jin ou melhor Hae Soo, aproveita essa chance para recomeçar e tenta se adaptar a sua nova realidade, mas as coisas complicam, quando ela começa a conviver com os príncipes e perceber que a ganância e a busca pelo poder do trono pode separar irmãos.

 

 

 

De todas as personagens acho que Hae Soo foi uma das que mais gostei, certo que as vezes senti raiva de certas atitudes dela, mas consigo entender os seus motivos. No começo, a personagem era um pouco inconsequente e não tinha papa na língua, além de não baixar a cabeça nem para os superiores. A relação dela com os príncipes, era mais como família, ela se preocupava com eles e buscava manter a “paz” do grupo. Acho que de todos os personagens que já vi em minha vida de Dorameira, essa com certeza, foi uma que teve um maior amadurecimento no decorrer da trama, além de conseguir se adaptar a qualquer coisa que lhe era imposto. Também tenho que destacar a atuação da IU que nesse drama estava impecável, ela conseguiu conduzir bem a personagem de uma forma bem realista.

 

 

O 4° Príncipe Wang So (Lee Joon Gi – Two Week’s), por incrível que pareça, eu consegui me identificar com a dor dele, não que esteja passando pelo mesmo, mas de alguma forma senti empatia por ele. Um personagem que não tem apenas uma cicatriz no rosto como também na alma (Filosofei), quando criança foi levado para outro reino como refém e cresceu amargo em relação aos outros. Devido ao seu temperamento é temido por todos, além de existir vários boatos sobre ele. Ele decide voltar para o palácio e uma das coisas que ele mais quer é um pouco de atenção materna. Wang So por mais que quisesse o amor da mãe malvada, ele sempre se manteve no lado que achasse mais correto, além disso, seu jeito mau encarado muda ao conhecer Hae Soo ao ponto dele querer ser uma pessoa melhor por conta dela. Sabe Wang So também tomou decisões que não me agradaram, principalmente perto do final, mas quando colocamos na balança, as vezes que ele conquistou nosso coração, dar até para reconsiderar.

 

O 8° Príncipe Wang Wook ( Ha Neul – Twenty), marido de Lady Hae, prima de Hae Soo, ele deixa a jovem viver com eles a pedido da esposa. De boa aparência e modos de um cavalheiro, ele tem o respeito por todos a sua volta (O tipico perfeitinho), quando percebe a mudança na jovem Hae Soo, ele aos poucos vai se apaixonando por ela e a nossa mocinha por ele. Estaria mentido se dissesse que não tinha shippado os dois no começo, para ser sincera achei que a forma deles se apaixonaram, foi melhor desenvolvida que a dela e Wang So (Embora eu a prefira com ele), sabe tudo foi tão fofo e de uma forma tão simples. Porém nem tudo na vida é flores, o 8° Príncipe como qualquer ser humano tem defeitos e um deles é a covardia, já que, ele age por trás dos panos na sua busca por poder, senti muita raiva dele e vontade de entrar na historia e dizer, “Acorda! Ela não vai gostar de tu assim, querido…”

 

O 3° Príncipe Wang Yo (Hong Jong Hyun – Her Lovely Heels), filho da mesma mãe que Wang So, ele é a esperança da malvada de virar rainha mãe. Da mesma forma que a mãe não trata bem o 4° Príncipe, ele também faz descaso do irmão. Wang Yo estava tão determinado em virar rei pela mãe, que esqueceu de se pergunta se isso era o que ele queria. Para mim ele foi também uma vítima da mãe, por que as coisas que ele fazia eram arquitetadas por ela.

 

 

O 10° Príncipe Wang Eun (BaekHyun – Exo Next Door), foi com certeza uma das coisas mais fofas do drama. Era imaturo e parecia mais uma criança dentro do corpo de um adulto. Depois de apanhar da Hae Soo, ele começa a gostar dela, mas como era de se esperar, Hae Soo só o via com um irmão mais novo. No começo não gostei muito da atuação do BaekHyun, pois me pareceu um pouco forçada, mas logo depois de um tempo ele conseguiu mudar a minha opinião e me senti conquistada pelo seu personagem.

 

O 13° Príncipe Baek-Ah ( Nam Joo Hyuk – School 2015), dos irmãos ele é um dos mais próximos ao Wang So e a Hae Soo. Tranquilo, pouco lhe importava se tornar rei algum dia, além disso gostava das artes, seja desenho seja música. Como havia dito, foi um personagem bem pacífico, mas nem por isso passou despercebido na trama, pelo contrário, sempre foi leal ao Wang So e também não podemos esquecer que ele era companheiro de bebedeira da Hae Soo.

 

O 14° Príncipe Wang Jung ( Ji Soo – Cheer Up), também é irmão da mesma mãe de Wang So, mas digamos que ele não foi corrompido pela vilã. Claro que ela o tratava com o mais novo e por isso o mimava um pouco, no entanto, como não era o alvo para se tornar rei, a pressão do trono nunca o afetou. Além de ser bom em artes marciais, era melhor amigo de Wang Eun, a amizade do dois era  divertida.

Obs: Tem mais dois príncipes, mas não ganharam tanto destaque na trama

As Megeras da Vez, como não quero deixar o post muito grande e ainda tem muita coisa que quero escrever, resolvi falar das megeras juntas. A primeira é Yeon Hwa ( Han Na – Miss Coreia) princesa irmã da mesma mãe do 8° Príncipe, ela foi uma verdadeira cobrinha, mas tenho que admitir, ela tinha ambição e corria atrás, mesmo assim, tive muita vontade de dar na cara dela. Outra que mais odiei foi a 3° Rainha de Taejo ( Park Ji Young – Jealousy Incarnate), não consigo entender como uma mãe pode fazer tal coisa com o próprio filho, Wang So, só queria um pouco de carinho materno, poxa ele também saiu de ti, como se não fosse o bastante ela ainda coloca todo o peso de suas ambições no ombro do 3° Príncipe.
 
Romance
 

 

 

Wang So + Hae Soo
 
O romance entre esses dois rendeu muitas cenas fofas, mas como havia dito antes, achei que faltou eles capricharem mais em relação a como eles começaram a se apaixonar, certo que mostrou como o Wang So se apaixonou por ela, mas não como ela correspondeu (Se eu estiver equivocada, ~sorry). A relação do dois passou por altos e baixos, teve algumas partes que tudo estava um amorzinho da mesma forma que teve aquela fase sofrida. O casal também teve muita química e dava para sentir sinceridade no amor que um sentia pelo outro.
 

 

 

Wang Wook + Hae Soo

Podem atirar pedras, mas tenho que confessar que no começo do dorama estava shippando muito esse dois. Como havia dito achei que o romance do dois foi melhor desenvolvido no começo que o outro, não que eu esteja no lado do 8° Príncipe, pelo contrário achei ele um covardão que merecia ficar no escanteio. Porém gente não posso negar que eles dois tiveram boas cenas juntos, principalmente a da neve. (Foi uma das cenas que mais gostei)

 

 

 

Wang Eun + Park Soon-duk
 
Wang Eun foi obrigado a casar com a filha de um general, ele não ficou nem um pouco feliz com sua esposa, pois ela  não era nem um pouco feminina (Como se isso importasse). Já Park Soon-duk( Z.Hera – Moorin School) sempre gostou de Wang Eun e para ela o casamento foi um sonho realizado, mesmo que o seu marido não a trate tão bem. Sabe fiquei com pena da Park Soon-duk, pois ela amava mesmo do 10° Príncipe, mas convenhamos que ele era um pouco imaturo e não percebia. Spoiler: Na ultima noite que os dois passaram juntos, antes daquele acontecimento, comecei a gostar do casal, pois parecia que os dois finalmente estavam se entendendo, mas…
 

 

Baek Ah + Woo Hee

 
Woo Hee cresceu com raiva do rei e foi designada a mata-lo em meio a uma apresentação de dança com espadas. Enquanto treinava conheceu Baek Ah que se passou por um músico, logo ele a ajudou a treinar, sem imaginar que aquilo era para matar o seu pai. Enfim, esse casal pode não ter tido aquele romance de contos de fadas, mas a química do dois estava perfeita e sim o casal consegue nos conquistar.
Conclusão
 
Moon Lovers Scarlet Heart Ryeo possui um bom roteiro que está recheado de ação, romance, brigas politicas e principalmente drama. Os personagens foram bem conduzidos pelo elenco que demonstrou um show de atuação, já que eles conseguiam passar sinceridade em meio as cenas. No entanto, não recomendo este Drama para pessoas que procuram uma coisa leve e com um final “Felizes para sempre”, pois ele não segue essa linha, existem várias cenas fortes e no desenvolvimento da trama, principalmente no final, tem uma alta carga dramática. Enfim, o recomendo para pessoas que como eu, amam dramas históricos e querem ver algo mais maduro, além de não se importar de derramar algumas lagrimas (Tenho dificuldade de chorar e chorei). Um passarinho me contou que haveria um filme como continuação e estou me agarrando a essa esperança, pois espero que pelo menos no filme tenha um final que todos nos queremos.
 
Onde encontrar
 
Dramafever (Premium)
Kingdom Fansub (Precisa de Cadastro)
 
 
 

Chegamos ao fim do primeiro post do blog, espero que tenham gostado. Comentem o que acharam

 
 
 
 
 
 
Comentários
Tags: ,
19 anos com carinha de 15 e ossos de 80. Vivo me aventurando em historias fantasísticas, na qual uma hora sou uma tributo na outra sou uma mochileira das galaxias. Estudante de Artes Visuais, amo desenhar e escrever, meu sonho de princesa é ser quadrinista ou trabalhar na Pixar. No blog, compartilho minhas paixões por livros, filmes e doramas. O Meio Assimétrica, está repleto de surtos e desabafos sobre meu cotidiano... Convido você a conhecer mais sobre esse cantinho, então se aconchegue ai.

Related Article

1 Comment

Ana junho 22, 2017 at 2:08 pm

Ótima resenha!
Eu assisti apenas em 2017 mas esse drama está na minha lista de top 10 com certeza!

Leave a Comment