in Livro

Resenha: Assassin’s Creed – Livro Oficial do Filme

at
resenha-assassins-creed

Olá Girafinhas

Como vocês estão? Espero que estejam bem e se não estiverem, tentarei animar-los com mais uma Resenha. Já faz um certo tempo que tenho esse livro na minha estante, comprei para não ficar boiando quando fosse ver o filme, mas acabou que nem a leitura e nem o cinema deram certo. Recentemente, resolvi dar uma chance para o livro e acabei ficando surpreendida com o enredo, embora tenha achado o final decepcionante.

Nome: Assassin’s Creed
Autora: Christie Golden
Editora: Galera
Ano: 2016
Paginas: 308
Sinopse: Com ajuda do Animus, uma tecnologia revolucionária que desbloqueia memórias genéticas e faz com que a pessoa viva o passado sob os olhos de seus antepassados, Callum Lynch passa a presenciar as aventuras de seu ancestral, Aguilar, na Inquisição Espanhola do século XV. Callum descobre ser descendente de uma misteriosa sociedade secreta, a Irmandade dos Assassinos, que luta pelo direito do livre-arbítrio dos homens e que, ao longo dos anos, acumulou incríveis conhecimentos e habilidades que são usados no combate à poderosa e tirana Ordem dos Templários, uma organização que busca aprimorar a humanidade por meio da ciência. Numa jornada inacreditável pelo passado, Callum terá uma segunda chance. E descobrirá que seu destino está guardado em seu sangue.

Foi a primeira vez que acompanhei um narrativa do gênero ação. Mesmo que tenha estranhado no começo a rapidez dos acontecimentos, fui envolvida pela adrenalina. Assassin’s Creed fica intercalando entre o passado e o presente, para atiçar nossa curiosidade no auge dos acontecimentos fazia-se uma pausa. Logo, nem precisa dizer que fui levada a devorar os capítulos, ou precisa? Sobre os personagens, sinceramente acredito que Sofia foi melhor desenvolvida do que o próprio Callum. Não que o principal não tivesse destaque, mas não senti que ele tenha sido aprofundado na trama.

Minha partes favoritas ficou para quando acontecia as regressões e Callum dava vida ao Arquilar. Nesses momentos da historia, temos uma narrativa envolvente e repleta de ação. Ficamos torcendo para que Arquilar e Maria consigam terminar a missão com êxito e protegessem a maçã. Achei bastante inteligente a maneira como usaram o Templários para elaborar uma boa crítica. Assim como, desenvolveram o papel deles na trama. Entretanto, tenho que admitir que o final foi bem frustante, pois foi bem parado comparado com seu desenvolvimento eletrizantes.

Houve um lampejo rápido no vidro: um reflexo. Teria outro guarda entrado no quarto? Não, não era um guarda, eles não tinham esse movimento elegante e felino; ele se virou, e seus olhos se arregalaram. 

Após ver o cadáver da mãe e descobri que o assassino era seu pai, a vida de Callum Lynch nunca mais foi a mesma. Cresceu com raiva do mundo e agora estar esperando o seu fim no corredor da Morte. Para sua sorte ou não, ele foi salvo por Sofia, uma cientista Templária que precisa de sua ajuda para encontra a Maçã e erradicar a raiva no mundo. Em meio as sessões dolorosas no Aminus, Callum vai descobrindo aos poucos a verdade sobre os Assassinos e Templários.

Call não conseguiu me conquistas tanto como os outros personagens, porém tenho que admitir que gostei um pouco dele. Carregava a magoa do pai e sentia a falta da mãe, acabou indo pelo mau caminho e como consequência estava preso no corredor da Morte. Embora tivesse medo da morte, manteve firme e sua firmeza se seguiu durante a narrativa. Call não sabia sobre seu antepassado até ser encontrado pelos Templários, para ele aquilo era tudo muito novo. A medida que vai descobrindo a sua origem, dúvidas começam a surgir, afinal poderia confiar no Anjo que o salvou ou honrar o seu sangue Assassino? Vou ser sincera e dizer que achei um tanto meloso o relacionamento de Callum e Sofia  e olha que nem chegaram a ter um relacionamento propriamente dito.

“Ele estava com sede, com fome, exausto. Até tinha sentido o gosto do primeiro formigamento de desespero. Agora, porém, não ia deixar que apenas alguns Templários representassem um obstáculo. “

Ao mesmo tempo, temos a historia de Arquilar e como havia dito essa foi a minha parte favorita. A Irmandade dos Assassinos, estar em uma missão, resgatar o príncipe das garras dos Templários e assegurar a Maçã. Infelizmente os planos não saem como desejado e a Irmandade se reduziu a apenas Arquilar e Maria. Mesmo cansados e famintos, ambos enfrentam de frente o grande numero de adversários ultrapassando os limites do corpo.

 Fiquei tão envolvida com a história de Arquilar e Maria. Adorei como os dois tinham uma química em batalhas. A narrativa era cheia de detalhes, o que fez com que as cenas aparecessem em minha cabeça. Fui contagiada pela adrenalina nessa parte da história e fiquei torcendo para que a missão fosse completada.

Conclusão

Assassin’s Creed – Oficial do Filme, é um livro para aqueles que assistiram ao filme e queiram algo mais aprofundado e para aqueles que mesmo que não tenham o assistido, queiram uma narrativa com ação e aventura. Se fosse colocar um defeito, seria o final, pois não conduz com a ação do enredo, foi meio frustante. Afinal, o livro nos deixa preparado para algo maior, no entanto, temo uma desfecho fraquinho e em aberto. Talvez tenha sido eu que coloquei expectativas muito altas, mas … Enfim, deixou minha recomendação.

Nota

Ana Letícia

18 anos de pura confusão e sedentarismo. Amo assistir filmes e sofrer por Doramas. Nas horas vagas adora ler e conferir uma serie nova na Netflix.

3 Comments

  1. Beatriz Martínez

    Oiiii 🙂 Tudo bem?
    Encontrei o seu blog no grupo Blogueiras Otomes e resolvi deixar um comentário, fazia tempo que eu não acessava blogs que eu não conhecia e resolvi dar uma passadinha aqui, tbm dei um like na page do seu bloguinho no face ♥
    Pois bem, eu AMO ASSASSIN’S CREED e por isso não podia deixar de comentar aqui (. ♥ ‿ ♥).
    Eu já joguei os jogos, tenho os livros (mas ainda não li todos) e vi o filme *¬* maaas ainda não li o livro do filme (já até fiz um post sobre a minha opinião sobre o filme, eu lembro que fiquei suuuper ansiosa para ver o filme desde que divulgaram que ele iria ser lançado e divulgaram as primeiras fotos oficiais)
    Eu realmente assisti o filme e fiquei querendo saber mais sobre a história >___^_^)><(^o^<)
    http://shyandbrave.blogspot.com.br/

    13 . maio . 2017
  2. Dai Castro

    Que pena que o final destoou com o resto da história, eu gosto de finais em aberto desde que tenha coerência com o restante da história, do contrário, dá uma decepcionada básica mesmo.
    Eu não assisti o filme, mas acho que para se sentir mais ligado a história seria melhor começar por ele, né?
    Beijos!
    Colorindo Nuvens

    09 . maio . 2017
    • Ana Letícia

      Olá Dai, desculpa a demora para responder. Bem, ainda não assisti o filme, então recomendo começar pelo o livro, já que conta a historia mais detalhadamente.

      15 . ago . 2017

Comente

Your email address will not be published. Required fields are marked *

%d blogueiros gostam disto: