Blogagem Coletiva: O que aprendi com a minha mãe

. 1 Comentários .

Olá Girafinhas

O Meio Assimétrica estar de visual novo. Sabe, quando estamos perdido a procura de algo e de repente essa coisa só falta gritar por você? Foi o que aconteceu com esse Tema Grátis, estava quase desistindo quando encontrei em um post com várias opções legais de Layouts para WordPress. Acabei me apaixonando por esse e estou tão agradecida que irei deixar o link do blog Aqui. Entrei recentemente em um grupo para blogueiros do Facebook United Blogs e o pouco que vi já me conquistou, pois é tudo tão organizado e movimentado. Alias, desde que criei o Meio Assimétrica, só tenho conhecido grupos fantásticos. (Pena que eu não tenho muito tempo para interagir). Enfim, foi a primeira vez que irei participar de uma Blogagem Coletiva. Gente, sabe o quanto eu esperei por esse dia? Estou tão animada que vocês não tem noção. Sem brincadeira, há tempos que quero fazer algo assim, mas nunca dava certo e finalmente eu tenho a chance.

Adorei os Temas e se der tempo tentarei fazer mais alguns. Para começar, o post será sobre O que aprendi com a minha mãe.

Obs: Não moro com minha mãe, mas em compensação, contando com ela, tenho 5 mães maravilhosas.

 

Com a minha Mãe

Uma das coisas que mais admiro na minha mãe é sua determinação e força de vontade. Ela tenta passar isso para mim e para minhas irmãs e embora não tenha chegado ao mesmo nível, a uso como inspiração. Além disso, me ensinou que mesmo em momentos difíceis, sempre há espaço para fazer brincadeira. Acredito que esse meu lado brincalhão tenha sido puxado dela e gente, vocês não sabem o quanto a minha mãe é engraçada. Aprendi, que não devo abaixar a cabeça, que devo encarar os problemas de frente. Assim como, se chegar a fraquejar, sempre terei alguém por mim, ao meu lado e que não medirá esforços para proteger a “cria”.

Que devo ser humilde, pois a felicidade não estar no luxo e sim nos pequenos momentos. Além de valorizar o que tenho e jamais invejar os bens dos outros. Minha mãe, tenta me ensinar a ser livre e aproveitar a vida, é uma tarefa difícil, já que sou um tanto retraída, mas aos poucos esse passarinho vai aprendendo a voar. Por fim, me estimula a correr atrás dos meus objetivos, nunca perder as esperanças e sempre continuar otimista.

Com as minhas Tias e minha  Avó

Sim, minhas Tias e minha Avó também são como mães para mim e por isso devo colocar-las aqui. Primeiro de tudo, um sorriso é a maior arma do mundo. Mesmo que alguém tenha me feito mau, em vez de retribuir, devo responder-lo com um sorriso, pois, não há maneira melhor de desarmar um “inimigo”. Assim como, devo escolher algo que me faça feliz, em vez de escolher fazer algo por dinheiro. Que não preciso ligar para os julgamentos das pessoas. Além de ser honesta tanto com os outros quanto comigo mesma.

Já a minha avó, é aquela vozinha da minha consciência, na qual seve como um freio para minha impulsividade. Afinal, me ensinou a ter cautela e cuidados com a minha saúde (Uma das coisas que mais lembra). Além disso, quando tinha 8 anos de idade, me ensinou a costurar e anos mais tarde a cozinha. Suas histórias a noite deram asas a minha imaginação e até hoje as guardo com carinho. Claro que no dia a dia, sempre tem um ensinamento novo e um puxão de orelha.

Houve outras coisinhas que essas professoras maravilhosas me ensinaram, como a Tabuada (Minha avó junto com a minha Mãe), o alfabeto e atravessar a rua só quando o sinal  tivesse acabado de fechar (Minhas tias). Espero que tenham gostado do post,

Veja também

Livros e Outros Trecos

Contando Livros

You Might Also Like

1 Comment

  • Reply
    Juliana Araújo
    maio 15, 2017 at 12:09 am

    Eu sei bem o que é trocar de layouts até achar um free na internet com que eu me identifique (acho que já troquei o layout mais de 20x em um ano, rs). Que legal que o United tem passado boas impressões o/ É muito maneiro ter essa base em outros grupos no Facebook, interagir mais e trazer mais coisas legais pro blog. Blogagem coletiva é uma delas, lembro da primeira vez que participei (fui a primeira a fazer).
    Mães, tias… todas as mulheres da nossa vida nos passam um grande ensinamento. Essa do sorriso é pura verdade, responder mal com mal só acaba deteriorando nós mesmos. Agora eu ri com a do atravessar a rua, porque justamente hoje minha mãe me fez atravessar a rua no sinal vermelho para os pedestres hehehehe
    Beijos

  • Leave a Reply