1. 10 Coisas que espantam qualquer leitor de um blog
  2. 10 Motivos para assistir Abnormal Summit
  3. 10 Dicas para fazer uma boa Resenha
  4. 3 Decepções Literárias
  5. 4 Clichês que nunca perdem a graça
  6. 5 Coisas que viciados em Livros já deve ter passado
  7. 5 Comédias Românticas Que Fogem aos Padrões
  8. 5 Doramas para te encher de Fofura
  9. 5 Filmes coreanos para assistir nas férias.
  10. 5 Filmes de Época para se apaixonar
  11. 5 Motivos para assistir Re: mind
  12. 52 Filmes em 52 Dias: As Sufragistas
  13. 52 Filmes em 52 Semanas: Marathon
  14. 6 Motivos para ler Extraordinário
  15. 7 Motivos para se apaixonar por I’m Not a Robot
  16. Acabe com a Neura do Layout Perfeito
  17. Resenha: Alice – Boy From Wonderland
  18. Show do Asian Kung Fu Generation em Fortaleza ( Um Sonho Realizado)
  19. Resenha: As Travessuras de uma Sereia
  20. Blogagem Coletiva: 3 Top das Galáxias
  21. Blogagem Coletiva: O que aprendi com a minha mãe
  22. Cantores que você precisa conhecer
  23. Capitão Fantástico e O Palhaço – Dois Filmes para por no pontinho
  24. Coisas que você precisa saber antes de migrar para o WordPress
  25. Conheça a animação nacional Até que a Sbornia nos Separe
  26. Conheça a tocante historia de Com amor, Van Gogh.
  27. Conheça a Ilustradora Daieny Schuttz.
  28. Conheça nossa nova parceira a autora Nina Spim.
  29. Conheça Wanna One e o programa que o formou – Produce 101 Season 2
  30. Conta Premium – Dramafever X VIKI
  31. Dar para se amar sendo fora do Padrão, beleza?
  32. DEAN aquele cantor que todo mundo precisa escutar
  33. Death Note: Iluminando um Novo Mundo. Uma nova historia com a mesma essência.
  34. Desafio: 12 meses Literários
  35. Desafio: 52 Filmes em 52 Semanas
  36. Resenha: Dirk Gently’s – 1° Temporada
  37. Doramas que precisam de Segunda temporada para já!
  38. 5 Doramas psicológicos que você tem que assistir
  39. Edição Econômica X Edição Normal – Qual vale a pena?
  40. Especial Dias das Mães: Indicação de Filmes
  41. Estreias de Doramas: Janeiro e Fevereiro 2017
  42. Faça edições incríveis com o Canva
  43. Filme: Judge
  44. Fragmentos do Horror – Horror em forma de arte
  45. Guia: Doramas para Iniciantes – Parte 1
  46. Para que plagiar se pode encontrar imagens de graça?
  47. Indicação: 5 Doramas que andei assistindo e recomendo.
  48. Lápis de cor Leo&Leo valem a pena?
  49. Melhores e piores adaptações de Animes/Mangás.
  50. Minhas Próximas Leituras
  51. Moana: Um Mar de Aventuras
  52. O que 2017 me deixou?
  53. O que andei assistindo…
  54. O que andou acontecendo na minha vida nesse período.
  55. O que tem na minha estante? Minhas Capas favoritas.
  56. Resenha: O Lar das Crianças Peculiares
  57. Onde assistir Doramas? Os Melhores Fanbub’s e App’s para te ajudar.
  58. Passe a Sexta- Feira 13 com a Saga Uma Noite de Crime
  59. Por que é importante não ter medo de mudar?
  60. Precisamos falar sobre a musica Instagram do DEAN
  61. Presence of the Almighty
  62. Presentes para O Dia dos Pais
  63. Querido(a) Blogueiro(a), mais respeito pelo trabalho dos colegas.
  64. Resenha: Rebel- Thief Of The People
  65. Resenha: 13 Reasons Why / Os 13 Porquês
  66. Resenha: A Bela e a Fera – Livro
  67. Resenha: A Elite
  68. Resenha: A Escolha
  69. Resenha: A Seleção
  70. Resenha: Achados e Perdido. – A Literatura pode mudar vidas.
  71. Resenha: Assassin’s Creed – Livro Oficial do Filme
  72. Resenha: Até que a Culpa nos Separe
  73. Resenha: Atypical
  74. Resenha: Battle Royale
  75. Resenha: Caraval
  76. Resenha: Cart
  77. Resenha: A Casa Vazia
  78. Resenha: Chicago Typewriter
  79. Resenha: Circle
  80. Resenha: Corte de Espinhos e Rosas
  81. Resenha: Corte de Névoa e Fúria
  82. Resenha: Deixe-me Em Paz
  83. Resenha: El Bar
  84. Resenha: Em Algum Lugar nas Estrelas
  85. Resenha: Goblin – The Lonely and Great God
  86. Resenha: Good Doctor
  87. Resenha: A História do Brasil Para Quem Tem Pressa
  88. Resenha: Hush – A Morte Ouve
  89. Resenha: Hwayi: A Monster Boy
  90. Resenha: Hyung
  91. Resenha: Koe no Katachi / A Silent Voice
  92. Resenha: Las Chicas del Cable
  93. Resenha: Las Chicas del Cable – 2° Temporada
  94. Resenha: Liar Game versão Coreana
  95. Resenha: Lion – Uma Jornada Para Casa
  96. Resenha: A Longa Marcha
  97. Resenha: Lookout
  98. Resenha: Moon Lovers Scarlet Heart Ryeo
  99. Resenha: My Wife’s having an affair Week
  100. Resenha: Naked Fireman
  101. Resenha: Nerve – Um Jogo Sem Regras
  102. Resenha: O Guia do Mochileiro das Galáxias
  103. Resenha: O Menino da Lista de Schindler
  104. Resenha: O Mínimo Para Viver
  105. Resenha: O Nevoeiro, mais uma decepção para lista.
  106. Resenha: O Sorriso da Hiena – Os Fins justificam os meios?
  107. Resenha: Oh My Venus
  108. Resenha: Pandora
  109. Resenha: Princess Hours Thai
  110. Resenha: Reportagem Exclusiva
  111. Resenha: Requisitos Para Ser Uma Pessoa Normal
  112. Resenha: Rotas de Fuga
  113. Resenha: Save Me
  114. Resenha: The Sound Of Your Heart
  115. Resenha: Stranger / Secret Forest
  116. Resenha: Stranger Things – 1° Temporada.
  117. Resenha: Strongest Deliveryman
  118. Resenha: Sukina Hito Ga Iru Koto
  119. Resenha: Tazza – Uma Cartada Mortal
  120. Resenha: The Villainess – A Vilã
  121. Resenha: Train to Busan – Invasão Zumbi
  122. Resenha: Valerian e a Cidade dos Mil Planetas
  123. Resenha: Weightlifting Fairy Kim Bok Joo
  124. Clube do Livro: Prince Of Thorns
  125. Serie: Alias Grace
  126. Resenha: Shining Inheritance – Meu Dorama Favorito
  127. Sonata em Punk Rock. Musica clássica ou Punk Rock, eis a questão.
  128. Tá na Crise? Como ser uma Bookaholic econômica.
  129. TAG: Liebster Award
  130. TAG: Se eu fosse um Ser Imaginário
  131. Teu problema não é bloqueio criativo e sim procrastinar.
  132. The Battleship Island, uma emocionante batalha por liberdade.
  133. The lights divided
  134. Uma Indicação fod*tica, Não sou um homem fácil
  135. Vale a pena ter um blog em 2018
  136. VIPs : A historia do vigarista que enganou Amaury Jr
  137. Wishlist Literária – Janeiro
  138. Zeide: A Travessia de um Judeu entre nações e gerações
Edição Econômica X Edição Normal – Qual vale a pena?

Olá Girafinhas do meu coração

Não vou menti, já tenho 3 posts no rascunho essa semana ~sorry. Pretendo postar-los o quanto antes e o assunto deixarei no mistério ~Ui, adoro. Lembro que fiz bem no comecinho do blog a comparação entre o Dramafever e o Viki, na qual mostrei os pontos de cada conta Premium. (Acesse aqui). O post ganhou muito destaque e está entre os mais vistos, por isso resolvi trazer a temática para o mundo literário. Afinal, sempre tem alguém com dúvida sobre qual edição é mais em conta. Até porque estamos em momento de crise, né amigo?

Edição Econômica

Saiu um pouco tremidinha, espero que der para ver os detalhes

 

Como já dar para deduzi pelo nome, a edição econômica tem um preço mais acessível, pois é fabricada com um material mais barato. É possível encontrar nas americanas da vida, Box de trilogias e de sagas com o preço bem inferior as edições normais.

Algumas diferenças básicas

A capa geralmente é mais fina e frágil: Fiz questão de focalizar nos cantos da capa para mostrar como o livro se desgasta com maior facilidade.  Para ser sincera, sou um tanto descuidada, além disso gosto de emprestar livros. Logo, pessoas como eu se optarem por essas edições devem está cientes de terem um zelo maior, caso queiram manter o livro bonitinho.

Folha branca: Da mesma forma que as capas, as paginas do livro tende a ter um cuidado maior para não amassar. Fora isso, não tive nenhum problema em relação a diferencia de pagina. No entanto, li em um outro blog que algumas pessoas tendem a ter dificuldades para ler devido a transparência. Sinceramente nunca tive esse problema, mas…

Sem detalhes bonitinhos: Sabe aquelas edições que dar orgulho de ter na estante por causa dos detalhes? A econômica possui um design simples, ou seja, sem esses detalhizinhos.

É melhor para o bolso: Todos esses pontos de cima são esquecidos quando vemos o preço do livro. Hoje em dia, os livros estão aumentando cada vez mais o preço, isso é fato. Infelizmente, nem todo mundo tem dinheiro sobrando para gastar na leitura, sendo assim as edições econômica é o melhor amigo nessa hora. Comecei a optar por eles esse ano, desde então vem quebrando o galho.

 

Edição Comum/Normal

Edição Comum ou a Normal é aquela que estamos acostumados a comprar. Seu preço fica no meio termo, já que é mais barata que a edição de capa dura ( Afinal capa dura ganha de todas  ). Enfim, essa edição possui seu próprios charmes e os colocarei a seguir.

Capa mais grossa e com mais detalhes: Embora nem sempre seja favorável comprar o livro pela capa, já fiz até um post com as minhas decepções (acesse aqui), a verdade é que a aparência da capa é o que nos atrai primeiro. De uns tempo para cá, as editoras estão começando a caprichar mais nas edições.  Os livros estão vindo detalhes que agradam os olhos de qualquer um.

Orelhas: Para quem não sabe, as orelhas é aquela parte da capa que tem informações sobre o livro.  Adoro elas e até estranhava as edições econômicas. Gosto delas, porque geralmente tem um resumo da história na frente e atrás a biografia do autor. No caso das econômicas essas informações ficam nas ultimas folhas.

Um pouquinho mais resistente: A diferença não é lá muita coisa, mas precisa de menos cuidado que a versão econômica. Porém, temos que concordar que desleixo demais acaba até com livros de capa dura, então cuidado nunca é demais.

Preço mais salgado: Nem tudo pode ser só flores, né? Para ter uma edição mais bonitinha e “resistente” é preciso ter mais dinheiro. E sem brincadeira, uma coisa que vem aumentando de preço é o mercado literário. Entretanto, nada mais justo, já que estão trabalhando mais nas produções. Porém, para quem vive de mesada como eu, essa opção não é la muito favorável.

Entre edições econômicas e edições normais, qual é mais em conta?

Levando em conta minha opinião (sei que não é muita coisa, mas…),  a escolha entre elas depende muito da ocasião. Edição econômica é bem vinda quando queremos ler aquele livro especial, mas a grana tá pouca. Assim como, na maioria das vezes essa edição vem em Box, ou seja, você pode comprar sua Saga ou Trilogia completa por um preço mais acessível. A edição normal nos ganha pela sua beleza em detalhes, além da praticidade e maior resistência. Cabe a você saber qual atende melhor sua necessidade no momento.

 

Chegamos ao fim… Quem gostou, bate palma. Quem não gostou, paciência

Comentários
Tags: ,
19 anos com carinha de 15 e ossos de 80. Vivo me aventurando em historias fantasísticas, na qual uma hora sou uma tributo na outra sou uma mochileira das galaxias. Estudante de Artes Visuais, amo desenhar e escrever, meu sonho de princesa é ser quadrinista ou trabalhar na Pixar. No blog, compartilho minhas paixões por livros, filmes e doramas. O Meio Assimétrica, está repleto de surtos e desabafos sobre meu cotidiano... Convido você a conhecer mais sobre esse cantinho, então se aconchegue ai.

Related Article

15 Comments

Thaís Limaa setembro 4, 2017 at 9:34 am

Seus temas e conteúdos são bem elaborados, parabens, sucesso sempre

Mariana setembro 4, 2017 at 12:05 am

Eu certamente sempre compro o mais barato ajajajha

Graciane setembro 1, 2017 at 3:40 pm

Para mim acho que o que importa é realmente o conteúdo, então ficaria com o mais baratinho e compraria mais livros, kkkkkkkkkkkkkkkkkk

Tais Burigo setembro 1, 2017 at 2:16 pm

Oi tudo bem?
Menina eu adorei essa comparação já vou ir ver o outro post hahaha! Assim como você eu não tenho problemas com a edição econômica no quesito leitura mas me doí no coração ver o livro se amassando a medida que vou lendo então por isso que compro quase sempre a edição normal mas quando da muita diferença no bolso vou de econômica também.

Beijos

Erika Monteiro agosto 31, 2017 at 1:29 am

Oi, tudo bem? Se fosse comparação entre livro físico e e-book com certeza ficaria com a versão física. Mas em se tratando de edição econômica ou normal pra mim o que importa é ter os livros em mãos e curtir a leitura. Geralmente vou ao sebo e os livros pocket são os mais baratos, já comprei por R$ 3,00 acredita? Quase montei a coleção da Agatha Christie versão de bolso. Beijos, Érika =^.^=

Luana Souza agosto 30, 2017 at 4:53 am

Eu vou falar bem sinceramente: ODEIO EDIÇÃO ECONÔMICA. Eu até tinha umas aqui, e vendi tudo haha. Primeiro que eu amo as orelhas, os detalhes, e, especialmente, as páginas amareladas. Pra mim, quanto mais bonita a edição, melhor será minha leitura… não é atoa que eu amo os livros da DarkSide Books e algumas edições da Intrínseca. Ah, tem mais essa: capa dura é amor *-*

    Ana Letícia agosto 30, 2017 at 2:42 pm

    Olá Luana, tudo bem? Sou apaixonada pelas as edições da DarkSide Books, cada livro feito com muito capricho. Também sou apegada aos detalhes da edição normal

Claudia agosto 30, 2017 at 1:35 am

Oi Ana Letícia
Gostei do post
Eu sempre prefiro a edição normal. Além de mais bonita, as letras são mais confortáveis para a leitura,além de não serem tão transparentes.
Bjks mil

    Ana Letícia agosto 30, 2017 at 2:39 pm

    Olá Claudia. Obrigada pelo comentário, entendo seu ponto de vista. <3

Lenise Battisti agosto 29, 2017 at 10:49 pm

Eu não gosto muito de comprar livros em edições econômicas justamente pela qualidade do material, mas sei como é complicado a questão financeira, nem sempre temos dinheiro para comprar um livro em edição normal ou edição em capa dura, mas acho que vale a pena esperar e comprar uma edição melhor se tivermos a oportunidade.

    Ana Letícia agosto 30, 2017 at 2:32 pm

    Olá Lenise, tudo bem? Entendo seu ponto de vista, as vezes o melhor é ter paciência, né? Obrigada pelo comentário.

Hanna Carolina agosto 29, 2017 at 6:02 pm

Oi flor, tudo bem? Olha… não vou mentir… assim como todo mundo eu sonho co edições de capa dura, se forem comemorativas então… aí que faço questão de deixar na estante num lugar de destaque…
Mas como minha mãe fala, não sou todo mundo! kkkkk E acabo recorrendo às versões mais econômicas mesmo. Por questão de que não tem as orelhas e o livro é mais frágil, concordo que também sinto falta e requer mais cuidado até na hora de guardar os exemplares, já que aqui em casa temos muito problema com umidade… Mas te confesso que prefiro, por questões financeiras mesmo… como você disse, estamos em tempos de crise e livros são artigos cada vez mais caros… =/
Bjks!

Mundinho da Hanna

    Ana Letícia agosto 30, 2017 at 2:31 pm

    Olá Hanna, como vai? Nem me fale de edições comemorativas, pois sou mestre em flertar com elas na livraria (rsrs). Infelizmente, devido a situação financeira, acabo optando pelas econômicas. Não sofro com problema de umidade, mas imagino como deve ser difícil conservar os livros. Obrigada pelo comentário <3

Diovana Vargas agosto 29, 2017 at 5:06 pm

Muito bom o comparativo, é bem interessante saber as diferenças, tenho dos dois tipos e realmente algumas vezes a econômica salva o bolso, os livros tem sido cada vez mais caros ultimamente. Mas, a edição normal é mais bonita, sempre que tiver mais dinheiro, vale mais a pena, né? ainda mais que é um pouco mais resistente, como tu citou.

Adorei o teu post <3
Beijos,
pinguimtagarela.blogspot.com.br

    Ana Letícia agosto 30, 2017 at 2:19 pm

    Olá Diovana, tudo bem? Pois é, a econômica é uma salvas vidas na hora do perrengue, mas quando tem dinheiro sobrando, o melhor mesmo é a comum pela resistência e beleza. Fico feliz que tenha gostado do post. ^-^

Leave a Comment

Ana Letícia, 19 anos nas costas, faço Artes Visuais no IFCE. Geek, Dorameira e Bookaholic, juntei esses três Hobbies para escrever nesse cantinho especial…

Siga-nos

Lidos

Categorias