in Filmes

Death Note: Iluminando um Novo Mundo. Uma nova historia com a mesma essência.

at
death-note-iluminando-um-novo-mundo-uma-nova-historia-com-mesma-essencia

Olá Girafinhas

Death Note é um dos meus animes favoritos, já havia visto outras adaptações dele e ontem fui assistir a mais recente. Não confunda esse filme com a “adaptação” feita pela Netflix, pois como fã nem quis assistir, já que soube que resolveram colocar tudo que mais odeio em filmes americanos na historia. Não quis ser chata, pois entendo que uma adaptação não é para ser igual ao original, alias Death Note: Iluminando um Novo Mundo tem uma historia nova,  situações diferentes e ainda assim se manteve fiel a essência da obra.

Nome:  Death Note: Iluminando um Novo Mundo

Diretor: Shinsuke Sato

País: Japão

Ano: 2017

Duração: 2h 15min

País: Japão

Gênero:  Sobrenatural, Mistério e Ação.

Sinopse: Depois 10 anos da luta entre Kira e L, o Deus da Morte decidiu enviar mais Death Notes para a Terra. Enquanto os livros passam a causar mortes por todo o mundo, Tsukuru integra uma força-tarefa especial para investigar a situação. Mas o problema pode ser maior do que eles imaginavam: após um vírus de computador chamado Kira se espalhar, uma mensagem diz que aquele que tiver os 6 livros no planeta dominará o mundo.

 

Death Note: Iluminando Um Novo Mundo, comecei o filme com grandes expectativas e em parte ele conseguiu alcança-las. Embora a historia seja nova estava interligada a trama original, uma vez ou outra relembrava os  filmes anteriores.  Letícia, preciso assistir os filmes anteriores para entender? Se você já viu o anime ou leu o mangá, não vai ficar boiando na hora de assisti-lo, acredito que até mesmo uma noção básica da historia original já basta para conferi essa adaptação. Isso porque, como falei, vai ter alguns flashback para te ajudar.

Focando no filme,  desde do começo fui conquistada pela trama. Era uma nova historia, mas ainda mantinha a essência que tanto gostei no anime e amei no filme. Não teve a tamanha genialidade do original, mas possuiu a tensão e o mistério  necessários. Foi estranho ver Death Note e não me deparar com o Light e L, porém seus sucessores, principalmente o do L,  se mostraram tão cativantes quanto eles.

Após 10 anos do caso Kira, o Deus da Morte procura um sucessor por todo o mundo. Para isso joga na Terra seis cadernos e aquele que conseguir reuni-lo ganhará. Eis que mortes misteriosas começam a acontecer pelo mundo causando controversas entre as pessoas. Logo, a força especial contra Death Note entra na ativa para conseguir parar o novo Kira. Porém, a tarefa fica mais difícil, quando um Hackear lança um vírus propagando a mensagem sobre os Death Notes.

Junta-se a equipe, o detetive particular e também sucessor de L, Ryuzaki, de longe o melhor personagens do filme. Nem acredito que conseguiram arrumar um sucessor tão perfeito para substituir o meu querido Lawliet. Ryuzaki possui o mesmo DND do L e tem o raciocínio logico e a sagacidade para o mistério semelhante a ele. O personagem é peculiar,  excêntrico e debochado. No começo, pensei que veria uma atuação forçado, mas para minha surpresa o ator conseguiu se adaptar bem aos três jeitos de forma natural.

Na equipe temos, Tzukuru, o rapaz é especialista em Death Note e estava presente nos eventos passados. No começo, ele não se dava muito bem com Ryuzaki, pois ambos tinham  personalidades bem diferente. Não vou dizer muita coisa sobre esse personagem para não dar spoilers, mas digo que este tinha um discurso de paz. (Agora se cumpriu ou não, vocês terão de descobri, HAHA )

O que mais gostei no filme foi que nas entrelinhas ainda mantinha a mensagem que a obra original quis passar. Não teve uma mensagem tão forte, mas prestando atenção aos detalhes dava para ver-la. A grande questão é, justiça com as próprias mãos vale a pena? Matar criminosos é a solução para melhorar o mundo? No decorrer do filmes esses questionamentos, entre outros, são colocados de forma singela.

~ Abrindo um espaço para falar do anime, nele temos os dois lado da moeda, os que acreditam que exterminar o “mal” é a solução (Kira) e os que acreditam que exitem outros meios de fazer justiça. (L). O legal do anime é sua imparcialidade , não é colocado quem é o certo ou errado.

 

Imagem relacionada

Nessa adaptação teremos a presença de Misa, personagem que era apaixonado pelo Light e era manipulada por ele. Ela não teve uma participação direta, mas gostei de ver o seu amadurecimento. Ainda que mantivesse seu amor pelo Kira, teve mais autonomia que antes.

Além disso, um novo personagem aparece, mensageiro de Kira e o hacker responsável pelo vírus e mortes dos outros possuidores de Death Note. Ele era esperto e manteve sua identidade em anonimato da policia. Yuigi era um jovem que recebeu o caderno do Ryuk e a proposta de Kira. Ao contrário do anime,  no qual  sabemos quem é quem, nesse filme fica o mistério sobre o novo Kira. Fora que ainda levantou a possibilidade de Light ter sobrevivido e isso foi mais um quebra cabeça que a policia teve que resolver.

Conclusão

A resenha ficou grande, mas gostei tanto do filme que não consegui me segurar. Para ser sincera queria jogar uma ruma de spoilers e desabafar sobre o final, mas a politica do blog me proíbe. Enfim, se é fã de Death Note e quer ver uma adaptação que faz jus a obra, não deixe de conferi. O final não me agradou muito, pois foi o mesmo problema de Uma Noite de Crime, teve muitas reviravoltas em pouco tempo. Porém, digo e repito, fui cativada pelos personagens e no fim fiquei como filhote sem mãe.

Tags:
Share:

Ana Letícia

18 anos de pura confusão e sedentarismo. Amo assistir filmes e sofrer por Doramas. Nas horas vagas adora ler e conferir uma serie nova na Netflix.

2 Comments

  1. Bruna

    Oie! Vim aqui conferir sua resenha tbm ^^ adorei o modo como escreveu, dá pra ver que tu curtiu bastante e que é fã. Vou procurar para assistir, fiquei bem curiosa para conferir. Sinceramente achei que esse live bem mais parecido os personagens (tá eu sei que tudo tem lá suas limitações mas o da Neflix meo deuso). Parece que filme ficou meio: vamos ver o circo pegar fogo rsrsr Adorei! Parabéns pela resenha e pelo blog, estou encantada com a girafinha <3 beijos linda!

    17 . out . 2017
  2. Júlia Werdan

    Menina estou ouvindo muito falar desse filme e já ouvi falar do anime também estou só esperando a minha folguinha pra assistir

    01 . set . 2017

Comente

Your email address will not be published. Required fields are marked *

%d blogueiros gostam disto: