1. 10 Coisas que espantam qualquer leitor de um blog
  2. 10 Motivos para assistir Abnormal Summit
  3. 10 Dicas para fazer uma boa Resenha
  4. 3 Decepções Literárias
  5. 4 Clichês que nunca perdem a graça
  6. 5 Coisas que viciados em Livros já deve ter passado
  7. 5 Comédias Românticas Que Fogem aos Padrões
  8. 5 Doramas para te encher de Fofura
  9. 5 Filmes coreanos para assistir nas férias.
  10. 5 Filmes de Época para se apaixonar
  11. 5 Motivos para assistir Re: mind
  12. 52 Filmes em 52 Dias: As Sufragistas
  13. 52 Filmes em 52 Semanas: Marathon
  14. 6 Motivos para ler Extraordinário
  15. 7 Motivos para se apaixonar por I’m Not a Robot
  16. Acabe com a Neura do Layout Perfeito
  17. Resenha: Alice – Boy From Wonderland
  18. Show do Asian Kung Fu Generation em Fortaleza ( Um Sonho Realizado)
  19. Resenha: As Travessuras de uma Sereia
  20. Blogagem Coletiva: 3 Top das Galáxias
  21. Blogagem Coletiva: O que aprendi com a minha mãe
  22. Cantores que você precisa conhecer
  23. Coisas que você precisa saber antes de migrar para o WordPress
  24. Conheça a animação nacional Até que a Sbornia nos Separe
  25. Conheça a tocante historia de Com amor, Van Gogh.
  26. Conheça a Ilustradora Daieny Schuttz.
  27. Conheça nossa nova parceira a autora Nina Spim.
  28. Conheça Wanna One e o programa que o formou – Produce 101 Season 2
  29. Conta Premium – Dramafever X VIKI
  30. Dar para se amar sendo fora do Padrão, beleza?
  31. DEAN aquele cantor que todo mundo precisa escutar
  32. Death Note: Iluminando um Novo Mundo. Uma nova historia com a mesma essência.
  33. Desafio: 12 meses Literários
  34. Desafio: 52 Filmes em 52 Semanas
  35. Resenha: Dirk Gently’s – 1° Temporada
  36. Doramas que precisam de Segunda temporada para já!
  37. 5 Doramas psicológicos que você tem que assistir
  38. Edição Econômica X Edição Normal – Qual vale a pena?
  39. Especial Dias das Mães: Indicação de Filmes
  40. Estreias de Doramas: Janeiro e Fevereiro 2017
  41. Faça edições incríveis com o Canva
  42. Filme: Judge
  43. Fragmentos do Horror – Horror em forma de arte
  44. Guia: Doramas para Iniciantes – Parte 1
  45. Para que plagiar se pode encontrar imagens de graça?
  46. Indicação: 5 Doramas que andei assistindo e recomendo.
  47. Lápis de cor Leo&Leo valem a pena?
  48. Melhores e piores adaptações de Animes/Mangás.
  49. Minhas Próximas Leituras
  50. Moana: Um Mar de Aventuras
  51. O que 2017 me deixou?
  52. O que andei assistindo…
  53. O que andou acontecendo na minha vida nesse período.
  54. Resenha: O Lar das Crianças Peculiares
  55. Onde assistir Doramas? Os Melhores Fanbub’s e App’s para te ajudar.
  56. Passe a Sexta- Feira 13 com a Saga Uma Noite de Crime
  57. Por que é importante não ter medo de mudar?
  58. Precisamos falar sobre a musica Instagram do DEAN
  59. Presence of the Almighty
  60. Presentes para O Dia dos Pais
  61. Querido(a) Blogueiro(a), mais respeito pelo trabalho dos colegas.
  62. Resenha: Rebel- Thief Of The People
  63. Resenha: 13 Reasons Why / Os 13 Porquês
  64. Resenha: A Bela e a Fera – Livro
  65. Resenha: A Elite
  66. Resenha: A Escolha
  67. Resenha: A Seleção
  68. Resenha: Assassin’s Creed – Livro Oficial do Filme
  69. Resenha: Até que a Culpa nos Separe
  70. Resenha: Atypical
  71. Resenha: Battle Royale
  72. Resenha: Caraval
  73. Resenha: Cart
  74. Resenha: A Casa Vazia
  75. Resenha: Chicago Typewriter
  76. Resenha: Circle
  77. Resenha: Corte de Espinhos e Rosas
  78. Resenha: Corte de Névoa e Fúria
  79. Resenha: Deixe-me Em Paz
  80. Resenha: El Bar
  81. Resenha: Em Algum Lugar nas Estrelas
  82. Resenha: Goblin – The Lonely and Great God
  83. Resenha: Good Doctor
  84. Resenha: A História do Brasil Para Quem Tem Pressa
  85. Resenha: Hush – A Morte Ouve
  86. Resenha: Hwayi: A Monster Boy
  87. Resenha: Hyung
  88. Resenha: Koe no Katachi / A Silent Voice
  89. Resenha: Las Chicas del Cable
  90. Resenha: Las Chicas del Cable – 2° Temporada
  91. Resenha: Liar Game versão Coreana
  92. Resenha: Lion – Uma Jornada Para Casa
  93. Resenha: A Longa Marcha
  94. Resenha: Lookout
  95. Resenha: Moon Lovers Scarlet Heart Ryeo
  96. Resenha: My Wife’s having an affair Week
  97. Resenha: Naked Fireman
  98. Resenha: Nerve – Um Jogo Sem Regras
  99. Resenha: O Guia do Mochileiro das Galáxias
  100. Resenha: O Menino da Lista de Schindler
  101. Resenha: O Mínimo Para Viver
  102. Resenha: O Nevoeiro, mais uma decepção para lista.
  103. Resenha: O Sorriso da Hiena – Os Fins justificam os meios?
  104. Resenha: Oh My Venus
  105. Resenha: Pandora
  106. Resenha: Princess Hours Thai
  107. Resenha: Reportagem Exclusiva
  108. Resenha: Requisitos Para Ser Uma Pessoa Normal
  109. Resenha: Rotas de Fuga
  110. Resenha: Save Me
  111. Resenha: The Sound Of Your Heart
  112. Resenha: Stranger / Secret Forest
  113. Resenha: Stranger Things – 1° Temporada.
  114. Resenha: Strongest Deliveryman
  115. Resenha: Sukina Hito Ga Iru Koto
  116. Resenha: Tazza – Uma Cartada Mortal
  117. Resenha: The Villainess – A Vilã
  118. Resenha: Train to Busan – Invasão Zumbi
  119. Resenha: Valerian e a Cidade dos Mil Planetas
  120. Resenha: Weightlifting Fairy Kim Bok Joo
  121. Clube do Livro: Prince Of Thorns
  122. Serie: Alias Grace
  123. Resenha: Shining Inheritance – Meu Dorama Favorito
  124. Sonata em Punk Rock. Musica clássica ou Punk Rock, eis a questão.
  125. Tá na Crise? Como ser uma Bookaholic econômica.
  126. TAG: Liebster Award
  127. TAG: Se eu fosse um Ser Imaginário
  128. Teu problema não é bloqueio criativo e sim procrastinar.
  129. The Battleship Island, uma emocionante batalha por liberdade.
  130. The lights divided
  131. Uma Indicação fod*tica, Não sou um homem fácil
  132. Vale a pena ter um blog em 2018
  133. VIPs : A historia do vigarista que enganou Amaury Jr
  134. Wishlist Literária – Janeiro
  135. Zeide: A Travessia de um Judeu entre nações e gerações
Resenha: Caraval

Olá Girafinhas

Já renovei o Domínio do Blog, ou seja, teremos Meio Assimétrica por mais um ano \o/. Hoje irei fazer a resenha de Caraval que como havia dito no post anterior, não foi tudo isso. Porém, se você esperou uma resenha destrutiva como no caso do O Nevoeiro – se enganou-  pois a narrativa tem pontos positivos e tentarei focar neles, ok?

Nome: Caraval 

Autora: Stephanie Garber

Editora: Novo Conceito

Ano: 2017

Paginas: 400

País: EUA

Gênero: Fantasia, Romance e Mistério

Sinopse:  Scarlett nunca saiu da pequena ilha onde ela e sua irmã, Donatella, vivem com seu cruel e poderoso pai, o Governador Dragna. Desde criança, Scarlett sonha em conhecer o Mestre Lenda do Caraval, e por isso chegou a escrever cartas a ele, mas nunca obtivera resposta. Agora, já crescida e temerosa do pai, ela está de casamento marcado com um misterioso conde, e certamente não terá mais a chance de encontrar Lenda e sua trupe, mas isso não a impede de escrever uma carta de despedida a ele. Dessa vez o convite para participar do Caraval finalmente chega à Scarlett. No entanto, aceitá-los está fora de cogitação, Scarlett não pretende desobedecer ao pai. Sendo assim, Donattela, com a ajuda de um misterioso marinheiro, sequestra e leva Scarlett para o espetáculo. Mas, assim que chegam, Donattela desaparece, e Scarlett precisa encontrá-la o mais rápido possível. O Caraval é um jogo elaborado, que precisa de toda a astúcia dos participantes. Será que Scarlett saberá jogar? Ela tem apenas cinco dias para encontrar sua irmã e vencer esta jornada.

Juro que não sei o que diabos aconteceu, porque vejo tantos comentários positivos sobre Caraval, sobre o quanto o livro é perfeito e sinceramente não consegui ver tudo isso.  Não quero dar uma do contra, mas a narrativa é muito simples e não possui nada de extraordinário. Porém, tenho que admitir que o único problema com a narrativa foi este, logo que criei altas expectativas para no final… Gostei da escrita de Stephanie, pois é de fácil entendimento e tem uma boa fluidez. Acredito que meu maior problema com o livro é ter esperado um clima mais pesado, embora tenha tido momentos mais “sombrios”,  a trama não me passou essa tensão.

Ainda assim, não posso esquecer que Caraval teve seu toque original e devido a escrita detalhada podemos imaginar os acontecimentos na historia. O ponto chave do livro é o paralelo entre a fantasia e a verdade, o que nos leva a pensar – Huum, será que isso é magia ou um truque? – Como também, fui enganada pela narrativa, pois ela me levou a acreditar em algo e no fim trazer uma revelação. Por mais que as revelações tenham me pegado de jeito, não conseguiram me empolgar.

“A avó de Scarlett costumava dizer que o mundo do Caraval era o domínio do Mestre Lenda. Nada se dizia sem que ele ouvisse. Nem um sussuro escapava a seus ouvidos, nenhuma sombra passava despercebida por seus olhos. Ninguém jamais via Lenda – ou quem via não sabia que era ele -, mas ele tudo via durante o Caraval. “

Scarlett é uma jovem insegura, ela e sua irmã Tella sofrem nas mãos de um pai violento.  Quando eram jovens, ouviam da avó historias fantásticas sobre um evento chamado Caraval e sobre o misterioso Mestre Lenda. Como as irmãs era proibidas de sair da ilha, Scarlett escrevia cartas para o Lenda. Nelas pedia para que o evento viessem para a ilha. No entanto, anos se passaram e suas cartas nunca foram respondidas. Prestes a casar, como despedida, Scarlett escreve mais uma vez e curiosamente é respondida, além de ganhar 3 ingressos para o Caraval.

Hesitante, a jovem acredita que não é uma boa ideia desobedecer o pai e por seu noivado em risco. Ao contrário dela, Tella se mostra empolgada e para dar uma forcinha, sequestra a irmã com a ajuda de um jovem  marinheiro. Entretanto, o que as duas não sabiam era que o Caraval nesse ano teria como temática principal o desaparecimento de Tella. Agora, Scarlett terá de vencer a sua insegurança e embarcar no jogo para recuperar sua irmã antes do fim do jogo.

Scarlett tentava se convencer de que o que estava vendo não era real. Os túneis queriam faze-la enlouquecer.

O Caraval é um jogo que mexe com a imaginação dos participantes, boa parte está lá para se distanciar da realidade enquanto tenta resolver a charada da vez. Não se sabe o que é verdade ou atuação, isso faz com que muitos participante se deixem levar pela loucura. Como havia dito, embora tenha esse ar mais sombrio, não consegui sentir o ” jogo psicológico” que a trama precisava e isso foi frustante para mim, já que sou amante desse estilo.

O ponto alta da historia para mim foi sem sombra de dúvida o desenvolvimento de Scarlett. A personagem começou retraída e bem insegura, não conseguia se arriscar e isso a diferenciava da irmã mais nova. No jogo a personagem não procurou apenas a irmã, como também estava em uma auto busca. Ali ela poderia se encontrar e descobri um “eu” mais forte. O romance foi no estilo que curto, meio inocente e fofinho (rsrs).  Assim como, iniciou-se com uma boa cumplicidade.

Conclusão

Uma dica para você que quer ler não só Caraval, mas qualquer outro livro – NÃO CRIEM EXPECTATIVAS ALTA ISSO VAI ESTRAGAR SUA LEITURA – Tenho certeza que se não tivesse criado muita expectativa teria curtido muito mais a trama, porém infelizmente acabou acontecendo. Digo de passagem que Caraval é sim uma boa leitura, dar para passar o tempo e viajar um pouco. Porém, tenho que admitir que a historia tinha potencial para ser melhor e isso é um pouco frustante para mim, mas…

Comentários
Tags: ,
19 anos com carinha de 15 e ossos de 80. Vivo me aventurando em historias fantasísticas, na qual uma hora sou uma tributo na outra sou uma mochileira das galaxias. Estudante de Artes Visuais, amo desenhar e escrever, meu sonho de princesa é ser quadrinista ou trabalhar na Pixar. No blog, compartilho minhas paixões por livros, filmes e doramas. O Meio Assimétrica, está repleto de surtos e desabafos sobre meu cotidiano... Convido você a conhecer mais sobre esse cantinho, então se aconchegue ai.

Related Article

0 Comments

Leave a Comment