Olá Girafinhas. Como  sou pobre na Black Friday só comprei 2 livros, um deles foi Fragmentos do Horror. Embora seja uma pessoa medrosa amo mangás de terror, por isso quando conheci esse livro fui logo colocando como prioridade na lista. Já faz um tempo que o li, mas estava pondo em ordem a casa, então resolvi deixar a resenha para agora. O que posso adiantar sobre Fragmentos do Horror é que a arte dos desenhos se sobressaíram a historia.

Nome: Fragmentos do Horror

Autor: Junji Ito

Editora: Darkside

Ano: 2017

Paginas: 224

Gênero: Horror

Sinopse: FRAGMENTOS DO HORROR é uma coleção de histórias curtas, perfeitas para quem quer experimentar o que essa mente tão delirante é capaz de produzir. Ito-san oferece ao leitor nove encontros com o desconhecido. Cada quadrinho pode ser fatal, cuidado! Entre as histórias da coletânea, temos uma mansão velha de madeira que gira sobre seus habitantes. Uma turma de dissecação com um assunto nada comum. Um funeral em que os mortos definitivamente não são postos para descansar. Variando do aterrorizante ao cômico, do erótico para o repugnante, essas histórias apresentam o retorno de Junji Ito há muito aguardado para o mundo do horror.

Segundo Stephen King existem três níveis no gênero medo: Terror, Horror e Repulsa. Vou tentar definir cada um com as minhas palavras. O terror é a emoção do medo gerada pela imaginação decorrente da narrativa. O Horror já é a figura formada que causa desconforto ao leitor. A repulsa é as sensações causada pelas ações de um ser ou de cenas perturbadoras. Agora o porquê de está falando isso, é pelo fato de que quando li Fragmentos do Horror, vi com os olhos de terror e acabou prejudicando a experiência. A verdade é que os contos sozinhos não causam medo ou tensão. Porém quando focamos na arte surrealista de Junji Ito conseguimos sentir o Horror e essa era a proposta do mangá.

Antes de mais nada quero elogiar a edição feita pela Darkside. Capa dura sempre é um orgulho de ter na estante. Além disso, a edição está cheia de detalhes que completam a obra. Como havia dito no começo, li Fragmentos do Horror esperando uma historia assustadora que tivesse tensão e que me deixasse assustada. Infelizmente devido a essa minha expectativa acabei prejudicando a experiência. Quando dei um subtítulo a postagem escolhi Horror em forma de Arte, logo que os traços de Junji Ito foram o que mais me chamaram a atenção. A maneira como traçava imagens surreais e sombrias totalmente longe do imaginário de qualquer pessoa trouxe a sensação de desconforto esperada.

Antes de fazer a resenha, havia pensado em resumi cada conto. Porém, para causar uma surpresa para vocês que ainda desconhecem o livro, optei por resenhar no geral.  Fragmentos do Horror possui contos originais…Serio pessoas, as narrativas são bem inimagináveis. Como são contos rápidos, não houveram muitos detalhes na historia. Isso pelo menos para mim, prejudicou um tanto, logo que não houveram aqueles momentos de clímax. No entanto, estou ciente que boa parte do meu incomodo em relação a isto é por ser acostumada à narrativas mais detalhadas.

Conclusão

Se você curte narrativas curtas e sem enrolação, Fragmentos do Horror pode ser uma boa escolha. Sem sombra de dúvidas o seu maior destaque está na originalidade dos contos e nas artes que o complementam. As ilustrações de Junji Ito conseguem ir além do imaginário de seus leitores. Traços tortos, sombrios e surreais nos causam aquele incomodo e repulsa que é proposto pela obra.

Tags: ,
18 anos de pura confusão e sedentarismo. Amo assistir filmes e sofrer por Doramas. Nas horas vagas adora ler e conferir uma serie nova na Netflix.

Related Article

0 Comments

Leave a Comment

%d blogueiros gostam disto: