1. 10 Coisas que espantam qualquer leitor de um blog
  2. 10 Motivos para assistir Abnormal Summit
  3. 10 Dicas para fazer uma boa Resenha
  4. 3 Decepções Literárias
  5. 4 Clichês que nunca perdem a graça
  6. 5 Coisas que viciados em Livros já deve ter passado
  7. 5 Comédias Românticas Que Fogem aos Padrões
  8. 5 Documentários para quem ama Arte
  9. 5 Doramas para te encher de Fofura
  10. 5 Filmes coreanos para assistir nas férias.
  11. 5 Filmes de Época para se apaixonar
  12. 5 Motivos para assistir Re: mind
  13. 52 Filmes em 52 Dias: As Sufragistas
  14. 52 Filmes em 52 Semanas: Marathon
  15. 6 Motivos para ler Extraordinário
  16. 7 Motivos para se apaixonar por I’m Not a Robot
  17. Acabe com a Neura do Layout Perfeito
  18. Resenha: Alice – Boy From Wonderland
  19. Show do Asian Kung Fu Generation em Fortaleza ( Um Sonho Realizado)
  20. Resenha: As Travessuras de uma Sereia
  21. Blogagem Coletiva: 3 Top das Galáxias
  22. Blogagem Coletiva: O que aprendi com a minha mãe
  23. Bora economizar? Aprenda a usar o Cupom Válido.
  24. Cantores que você precisa conhecer
  25. Capitão Fantástico e O Palhaço – Dois Filmes para por no pontinho
  26. Coisas que você precisa saber antes de migrar para o WordPress
  27. Conheça a animação nacional Até que a Sbornia nos Separe
  28. Conheça a tocante historia de Com amor, Van Gogh.
  29. Conheça a Ilustradora Daieny Schuttz.
  30. Conheça nossa nova parceira a autora Nina Spim.
  31. Conheça Wanna One e o programa que o formou – Produce 101 Season 2
  32. Conta Premium – Dramafever X VIKI
  33. Dar para se amar sendo fora do Padrão, beleza?
  34. DEAN aquele cantor que todo mundo precisa escutar
  35. Death Note: Iluminando um Novo Mundo. Uma nova historia com a mesma essência.
  36. Desafio: 12 meses Literários
  37. Desafio: 52 Filmes em 52 Semanas
  38. Resenha: Dirk Gently’s – 1° Temporada
  39. Doramas que precisam de Segunda temporada para já!
  40. 5 Doramas psicológicos que você tem que assistir
  41. Edição Econômica X Edição Normal – Qual vale a pena?
  42. Especial Dias das Mães: Indicação de Filmes
  43. Estreias de Doramas: Janeiro e Fevereiro 2017
  44. Faça edições incríveis com o Canva
  45. Filme: Judge
  46. Fragmentos do Horror – Horror em forma de arte
  47. Guia: Doramas para Iniciantes – Parte 1
  48. Para que plagiar se pode encontrar imagens de graça?
  49. Indicação: 5 Doramas que andei assistindo e recomendo.
  50. Lápis de cor Leo&Leo valem a pena?
  51. Melhores e piores adaptações de Animes/Mangás.
  52. Minhas Próximas Leituras
  53. Moana: Um Mar de Aventuras
  54. O que 2017 me deixou?
  55. O que andei assistindo…
  56. O que andou acontecendo na minha vida nesse período.
  57. O que tem na minha estante? Minhas Capas favoritas.
  58. Resenha: O Lar das Crianças Peculiares
  59. Onde assistir Doramas? Os Melhores Fanbub’s e App’s para te ajudar.
  60. Passe a Sexta- Feira 13 com a Saga Uma Noite de Crime
  61. Por que é importante não ter medo de mudar?
  62. Por que Sierra Burgess é uma Loser foi um tiro pela culatra?
  63. Porque a nova cara do clichê é tão necessária.
  64. Precisamos falar sobre a musica Instagram do DEAN
  65. Presence of the Almighty
  66. Presentes para O Dia dos Pais
  67. Querido(a) Blogueiro(a), mais respeito pelo trabalho dos colegas.
  68. Resenha: Rebel- Thief Of The People
  69. Resenha: 13 Reasons Why / Os 13 Porquês
  70. Resenha: A Bela e a Fera – Livro
  71. Resenha: A Elite
  72. Resenha: A Escolha
  73. Resenha: A Seleção
  74. Resenha: Achados e Perdido. – A Literatura pode mudar vidas.
  75. Resenha: Assassin’s Creed – Livro Oficial do Filme
  76. Resenha: Até que a Culpa nos Separe
  77. Resenha: Atypical
  78. Resenha: Battle Royale
  79. Resenha: Caraval
  80. Resenha: Cart
  81. Resenha: A Casa Vazia
  82. Resenha: Cheer Up/ Sassy Go Go
  83. Resenha: Chicago Typewriter
  84. Resenha: Circle
  85. Resenha: Corte de Espinhos e Rosas
  86. Resenha: Corte de Névoa e Fúria
  87. Resenha: Deixe-me Em Paz
  88. Resenha: El Bar
  89. Resenha: Em Algum Lugar nas Estrelas
  90. Resenha: Falling For Innocence/ Beating Again
  91. Resenha: Goblin – The Lonely and Great God
  92. Resenha: Good Doctor
  93. Resenha: Graça e Fúria – Um livro que me pegou de jeito.
  94. Resenha: A História do Brasil Para Quem Tem Pressa
  95. Resenha: Hush – A Morte Ouve
  96. Resenha: Hwayi: A Monster Boy
  97. Resenha: Hyung
  98. Resenha: Koe no Katachi / A Silent Voice
  99. Resenha: Las Chicas del Cable
  100. Resenha: Las Chicas del Cable – 2° Temporada
  101. Resenha: Liar Game versão Coreana
  102. Resenha: Lion – Uma Jornada Para Casa
  103. Resenha: A Longa Marcha
  104. Resenha: Lookout
  105. Resenha: Moon Lovers Scarlet Heart Ryeo
  106. Resenha: My Wife’s having an affair Week
  107. Resenha: Naked Fireman
  108. Resenha: Nerve – Um Jogo Sem Regras
  109. Resenha: O Guia do Mochileiro das Galáxias
  110. Resenha: O Menino da Lista de Schindler
  111. Resenha: O Mínimo Para Viver
  112. Resenha: O Nevoeiro, mais uma decepção para lista.
  113. Resenha: O Sorriso da Hiena – Os Fins justificam os meios?
  114. Resenha: Oh My Venus
  115. Resenha: Pandora
  116. Resenha: Princess Hours Thai
  117. Resenha: Reportagem Exclusiva
  118. Resenha: Requisitos Para Ser Uma Pessoa Normal
  119. Resenha: Rotas de Fuga
  120. Resenha: Save Me
  121. Resenha: The Sound Of Your Heart
  122. Resenha: Splash Splash – Um mini drama para aquecer o coração.
  123. Resenha: Stranger / Secret Forest
  124. Resenha: Stranger Things – 1° Temporada.
  125. Resenha: Strongest Deliveryman
  126. Resenha: Sukina Hito Ga Iru Koto
  127. Resenha: Tazza – Uma Cartada Mortal
  128. Resenha: The Villainess – A Vilã
  129. Resenha: Train to Busan – Invasão Zumbi
  130. Resenha: Valerian e a Cidade dos Mil Planetas
  131. Resenha: Weightlifting Fairy Kim Bok Joo
  132. Clube do Livro: Prince Of Thorns
  133. Review: Canetas Aquareladas Dual Art Marker. Foi paixão ou decepção?
  134. Serie: Alias Grace
  135. Resenha: Shining Inheritance – Meu Dorama Favorito
  136. Sonata em Punk Rock. Musica clássica ou Punk Rock, eis a questão.
  137. Tá na Crise? Como ser uma Bookaholic econômica.
  138. TAG: Liebster Award
  139. TAG: Se eu fosse um Ser Imaginário
  140. Teu problema não é bloqueio criativo e sim procrastinar.
  141. The Battleship Island, uma emocionante batalha por liberdade.
  142. The lights divided
  143. Uma Indicação fod*tica, Não sou um homem fácil
  144. Vale a pena ter um blog em 2018
  145. Vasculhando meus Sketchbooks ( 2017 – 2018 )
  146. VIPs : A historia do vigarista que enganou Amaury Jr
  147. Wishlist Literária – Janeiro
  148. Zeide: A Travessia de um Judeu entre nações e gerações
Resenha: 13 Reasons Why / Os 13 Porquês

Olá, Girafinhas do meu coração.

Ontem terminei 13 Reasons Why ou levando para o nosso português Os Treze Porquês. Fazia um certo tempo que queria ler o livro em que a serie foi baseada, mas ele acabou morfando na minha Whislist. Com a estreia da serie, resolvi matar minha curiosidade em relação a historia e na primeira oportunidade comecei a assistir. Sabe, da mesma forma que enrolei para começar a serie, já que sabia que tinha um toque pesado, estou excitando para fazer a resenha. Pois ela mexeu comigo de uma forma que ainda estou organizando os sentimentos.

Nome: 13 Reasons Why
Criador: Brian Yorkey
Ano: 2017
País: EUA
Gênero: Drama
Episódios: 13
Sinopse: Uma caixa de sapatos é enviada para Clay (Dylan Minnette) por Hannah (Katheriine Langford), sua amiga e paixão platônica secreta de escola. O jovem se surpreende ao ver o remetente, pois Hannah acabara de se suicidar. Dentro da caixa, há várias fitas cassete, onde a jovem lista os 13 motivos que a levaram a interromper sua vida – além de instruções para elas serem passadas entre os demais envolvidos.

Você já deve ter ouvido falar nessa serie e até mesmo escultado alguns spoilers. A verdade é que, 13 Reasons Why caiu nas graças do público e não foi em vão.  Um dos motivos que me levou a dar uma conferida na produção, foi a premissa de tentar mostrar o lado de um suicida.  Sempre tive a curiosidade de entender o que se passa pela cabeça de um e a serie em parte conseguiu cumpri com seu objetivo. A trama tem um clima pesado e aborda sem rodeios assuntos, um tanto, polêmicos. 

Tenho um certo receio em relação às series Teen americanas, por achar o pessoal um tanto idiota.  Em 13 Reasons Why , tinha sim, personagens imbecis, mas isso não afetou na minha opinião sobre ela. Posso não ter morrido de amores pela trama, mas não posso negar o quanto fiquei envolvida com ela. Além disso, a historia tenta mostrar, como o Bullying acompanhado de uma neglicencia dos responsáveis ocasiona cicatrizes na vítima. Assim como, o suicídio afeta a vida dos familiares e colegas. 

Resultado de imagem para 13 reason why gifs

Clay Jense é um jovem reservado que recebe como encomenda algumas fitas. Ao escutar uma, ele se depara com a voz de Hannah Baker, uma colega que havia cometido suicídio. Na primeira fita, ela dita as regras e diz que as pessoas que as receberem fazem parte dos motivos que a fizeram cometer tal ato. Mesmo com receio de se machucar, Clay começa a escutar as fitas e se depara com a dolorosa historia de Hannah Baker.

No começo, cheguei a cogitar que os motivos seriam um tanto fúteis, porém a cada fita, pude senti como as coisas estavam ficando sufocantes para a personagem. Por isso, antes de julga-la, coloque-se no lugar dela, ok? Hannah vai narrando sua historia desde do primeiro dia de aula em uma escola nova até seus últimos dias nela. Nas fitas, a garota expressa seus sentimentos e a forma como cada pessoa a feriu e a magoou. Assim como, as fitas possuem segredos que todos querem ocultar-los. 

Resultado de imagem para 13 reason why gifs

Hannah é uma jovem comum, que tinha um humor afiado e procurava se dar bem com os outros. Infelizmente, por causa dos boatos envolvendo-a, passou a ser mau vista na escola e os seus poucos amigos, com o tempo foram dando as costas e até mesmo protagonizaram outros boatos. Até ai, a garota, continuou vivendo e tentando se adaptar ao inferno chamado ensino médio. Porém quanto mais tentava se encaixar e fazer uma nova amizade, mais acabava se ferindo. Não vou dizer que Hannah é ilesa de culpa, pois da mesma forma que era ferida, feria os outros. Mas não posso negar, que a garota, se esforçava para se dar bem com os demais. Além de, se manter otimista em relação as pessoas, entretanto, com o tempo sua vida foi ficando vazia e por não ter apoio, tudo perdeu o sentido. 

Resultado de imagem para 13 reason why gifs

Clay dividiu minha opinião, por um lado gostei dele, por outro estava preste a esgana-lo. Ele realmente gostava dela, porém não fez nada para ajudar-la. Não que a tenha ignorado, só não percebeu que ela precisava de ajuda. Com a vinda das fitas, resolverá se “vingar” dos porquês e tentar fazer justiça. Porém, não será tarefa fácil, já que seus colegas não estão dispostos a encararem seus erros. Além disso, ficamos tentando imaginar, qual motivo estar relacionado a ele e da mesma forma que o personagem se questiona, nos questionamos. 

Os Porquês

Resultado de imagem para 13 reason why gifs Resultado de imagem para 13 reason why gifs

Adoraria falar sobre Os Porquês separadamente e dizer o quanto os odieis ou que consegui entender o lado de alguns. Entretanto, isso iria estragar o clima da trama e a deixaria um tanto sem graça. Logo, irei só dar um comentário geral e um tanto vago sobre os motivos da Hannah. Cada personagem foi responsável, por matar um lado da principal até deixa-la vazia por dentro. Sendo que, tudo que Hannah queria era um amigo, alguém que pudesse contar, porém essas pessoas não estavam disposta a lhe dar a mão. A cada episodio, um deles é apresentado e por meio de cenas intercaladas, podemos ver o que aconteceu no passado/ como o personagem estar atualmente e a maneira que ele encara a situação. Por fim, nem precisa falar, que Os Porquês, irão se juntar para tentar calar o Clay ou precisa?

Atuação

Resultado de imagem para 13 reason why gifs

Mesmo se tratando de um cenário pesado que exigi muito dos atores, o elenco conseguiu conduzi bem as emoções dos personagens. Toda aquela carga emocional foi passada para o telespectador e pude senti a dor deles. Tenho que dar destaque, além de Hannah e Jess, para os pais da principal. Atuaram com maestria e mostraram como o suicídio afeta a família.

Conclusão

13 Reasons Why, causou polêmica em meios aos especialistas em psicologias, pois eles não a recomendam. Mesmo concordando que tem cenas pesadas e que pessoas sensíveis devem evitar. Acredito, que a serie trata de uma assunto serio e que sim, eu recomendo para aqueles que quiserem conhecer o lado de um suicida. Até porque, muitos adoram dizer que depressão e  suicídio é tudo “besteira”, mas nunca se colocaram no lugar do paciente.  Enfim, o final ficou em aberto, dando brecha para uma segunda temporada, creio eu, que da segunda temporada não irá passar. 

Nota 

 

Comentários
Tags: ,
19 anos com carinha de 15 e ossos de 80. Vivo me aventurando em historias fantasísticas, na qual uma hora sou uma tributo na outra sou uma mochileira das galaxias. Estudante de Artes Visuais, amo desenhar e escrever, meu sonho de princesa é ser quadrinista ou trabalhar na Pixar. No blog, compartilho minhas paixões por livros, filmes e doramas. O Meio Assimétrica, está repleto de surtos e desabafos sobre meu cotidiano... Convido você a conhecer mais sobre esse cantinho, então se aconchegue ai.

Related Article

1 Comment

LP abril 28, 2017 at 10:41 pm

Vamos falar de 13 porquês
Eu não assisti a série, mas digamos que tenho conhecimento de causa da mente de um suicida. Sei bem como ela funciona. A verdade é que tenho um pouco (pra não dizer muito) receio de que a série, apesar dos pesares, trate o tema com um quê de artificialidade e até de fantasia que é bem titico de produções de Hollywood. Verdade seja dita, depois de ver como a coisa funciona, fui buscar amparo na filosofia, dentre elas tanto a de Spinosa, quanto a de Durkhein e ao perceber a complexidade da coisa, eu apenas receei mais ainda a possivel levianidade que o tema deve ser tratado, eis a minha razão por não dar chance a essa série.
bjo LP

Leave a Comment